Como economizar no material de construção? Descubra

6 minutos para ler

Construir ou reformar a casa é o sonho de muitas pessoas, mas, com certeza, não é um processo simples, rápido nem barato. Toda obra tem os seus problemas e traz preocupações, porém, saber se planejar para eles é o que faz com que o processo se torne mais leve.

O mercado da construção civil é um dos que mais movimenta a economia no Brasil. Portanto, é natural que existam muitas possibilidades para que as construções se tornem mais acessíveis.

Se você quer aprender estratégias eficientes para fazer uma obra mais tranquila, continue lendo este artigo e descubra as nossas dicas para economizar com material de construção!

Tenha o projeto de arquitetura em mãos

Toda obra exige planejamento e o projeto arquitetônico é o principal guia para a execução. Com ele, é possível planejar o nível de intervenção que você vai fazer no espaço.

  • É uma construção do zero?
  • É uma reforma que vai ter demolições, construções, substituição de revestimentos?
  • E uma reforma mais simples, com troca de alguns pontos de tomada e iluminação?

Com a resposta a essas perguntas, você já pode começar a entender a complexidade da sua obra e, também, o seu gasto.

O projeto de arquitetura ajuda a prever a quantidade de materiais que será necessária, desde os materiais de construção, como tijolos e cimento, até os detalhes finais de obra, como revestimentos e peças de iluminação.

Com ele, é possível elaborar orçamentos antes de começar a execução para entender se o projeto é ou não viável. Assim, você pode ajustar o projeto para torná-lo mais econômico e iniciar a obra com uma noção melhor de quanto vai custar esse sonho.

Estabeleça um limite de orçamento

Estabelecer um limite de orçamento é uma das principais dicas para economizar com materiais de construção. Ao começar a construir, você verá que existem materiais com preços exorbitantes, que visam atingir o luxo e a sofisticação, e também materiais mais baratos.

Então, se você se planeja para um investimento determinado, fica mais fácil fazer as escolhas de materiais que se encaixem nesse orçamento. Durante a obra, tente sempre se lembrar desse limite, pois, ao construir, é comum as pessoas tomarem decisões por impulso, adicionando itens que não estavam planejados, fazendo com que a obra se torne mais cara.

Por isso, é recomendável que, ao pensar no seu orçamento, você planeje gastar de 10% a 15% a mais para ter uma margem de segurança na execução da obra e poder fazer algumas escolhas que vão exceder o limite estabelecido.

Pesquise e compare preços

Ao pesquisar os preços dos materiais de construção, você pode optar por itens mais em conta, já que o mesmo material costuma ser comercializado em várias lojas com preços diferentes. Hoje em dia, essa pesquisa se tornou mais fácil, já que pode ser feita online, no conforto de casa.

Alguns materiais também podem ser comprados pela internet, o que geralmente é mais barato. Entretanto, tome cuidado ao comprar materiais que você nunca viu pessoalmente ou de marcas que não conhece, pois pode acabar sendo uma compra ruim. Afinal, de que adianta pagar muito mais barato e ter um material que vai durar poucos meses?

Assim, é importante pesquisar e comparar preços, mas lembre-se de que ver o material pessoalmente antes de comprar pode ser uma forma de evitar problemas no futuro. Dessa forma, você consegue analisar a qualidade e tirar as suas dúvidas antes de comprar.

Escolha bem o material de construção

Além de existirem materiais de construção de todos os preços, também há materiais alternativos, sustentáveis, que utilizam componentes reciclados e podem ser adotados para economizar na construção.

Fora isso, é possível optar por materiais locais, ou seja, que são facilmente encontrados na sua região. Eles tendem a ser mais baratos, uma vez que não dependem de uma logística complexa nem de um deslocamento longo para chegar até você.

Uma opção para economizar ainda mais é tentar aproveitar algum material existente no local, no caso de reformas, ou reutilizar algum material, como madeiras de demolição de outras construções.

Nas reformas, muitos materiais podem merecer uma segunda chance. Por exemplo, os azulejos 15 x 15 ou 20 x 20, muito utilizados na década de 1990, já estão um pouco ultrapassados, mas podem receber um adesivo, pintura ou apenas um novo rejunte para se tornarem modernos e combinarem com o restante da reforma.

Esteja aberto a fazer adaptações

Durante o seu processo de escolha, leve em consideração aquilo que é mais importante para você. O momento da construção ou reforma é dispendioso e alguns itens podem ser excluídos ou adiados para um momento futuro, o que traz um pouco mais de tempo para fazer um novo investimento e concluir a obra.

Priorize os materiais básicos de construção, que são essenciais para a estrutura, e instalações elétricas e hidráulicas. A próxima prioridade são os materiais de revestimento e acabamento, tais como porcelanatos, louças, metais e tintas.

Os materiais de finalização geralmente estão mais ligados à decoração, estética e conforto do que à funcionalidade. São muito importantes também, afinal, trata-se do seu lar. Mas, talvez, alguns itens de iluminação, mobiliário, tapetes e cortinas possam ser deixados para outro momento.

Contrate uma boa equipe para a execução

Contratar uma boa equipe é outra dica para que a obra seja mais econômica. Uma equipe experiente sabe aproveitar ao máximo os materiais de construção adquiridos, além de conhecer muito sobre obras e reformas, evitando quebras de materiais de construção e, até mesmo, perdas e retrabalhos.

A equipe deve zelar por manter o campo de trabalho limpo e organizado. Isso auxilia na hora de encontrar o que está procurando e evita acidentes no local, o que também interfere na economia da obra.

Agora que você já sabe as principais dicas para economizar com material de construção, pode entender que a palavra de ordem para economizar na obra é: planejamento. Com um bom planejamento do seu investimento, do projeto e das escolhas de materiais, é possível fazer uma obra muito mais consciente e se manter dentro do orçamento.

Se você gostou deste artigo e quer ficar por dentro de mais dicas sobre construção, reformas e imóveis, curta a nossa página no Facebook!

Posts relacionados

Deixe um comentário