Veja aqui 5 dicas úteis para conviver com vizinhos em harmonia

Veja aqui 5 dicas úteis para conviver com vizinhos em harmonia

Conviver com vizinhos nem sempre é algo fácil, principalmente para quem mora em prédios e condomínios fechados, não é mesmo? Afinal, podem surgir problemas de bagunça e sujeira nas áreas compartilhadas, som alto de festas durante a madrugada, mau uso da área de lazer, entre muitos outros conflitos.

Entretanto, é muito importante ressaltar que é possível sim manter a paz e a harmonia com seus vizinhos se você praticar algumas atitudes diárias que promovem a boa convivência. Assim, evita-se brigas desnecessárias e garante-se a tranquilidade e o bem-estar de todos.

Preparamos este texto com algumas dicas úteis que podem ajudá-lo a seguir uma relação sem conflitos com os seus vizinhos. Para saber mais, continue a leitura e confira agora mesmo!

1. Respeite as áreas compartilhadas

As áreas em comum devem ser respeitadas, ou seja, os moradores devem seguir as regras do condomínio e da boa convivência para que se tenha harmonia entre todos. Para isso, deve haver um comportamento comunitário no sentido de preservar a limpeza dos ambientes e não estragar os itens de uso de todos.

No caso de haver um estacionamento compartilhado, é preciso respeitar as delimitações das vagas para que se estacione o carro corretamente sem atrapalhar o espaço de outro morador. O mesmo respeito deve ser aplicado nas áreas em comum da piscina e da churrasqueira, para que todos possam aproveitar da melhor maneira possível os ambientes de lazer.

A base do comportamento deve estar baseada no respeito mútuo e na gentileza, no caso de eventual acidente com sacolas de compras, por exemplo, que acarretou sujeira no corredor, deve-se limpar a área e não esperar que outra pessoa limpe para você.

Esse tipo de atitude gera uma boa imagem perante os demais vizinhos e acaba passando o exemplo de que todos devem cuidar da área compartilhada. Assim, evitam-se conflitos desnecessários.

2. Busque conhecer os vizinhos

Não é para forçar uma amizade que não existe, mas ter cordialidade com os vizinhos é fundamental para a boa convivência diária e também para resolver eventuais problemas que possam ocorrer. Com isso em mente, seja sempre educado e simpático, evite ignorar outros moradores nas áreas em comum e sempre os cumprimente.

Demonstre que você é uma pessoa de bem e que está disposta ao diálogo para solucionar questões de forma rápida, prática e eficaz. Também é importante ser agradável e não reclamar de fatos pequenos, que pouco acrescentam na conversa, em qualquer oportunidade que apareça.

O intuito da interação com os vizinhos é criar uma relação saudável, para que em conjunto se possa resolver problemas corriqueiros ligados ao condomínio e, assim, melhorar a vida de todos que forem afetados. Por isso, não use essa aproximação de maneira inadequada, de forma a causar afastamento.

3. Seja participativo

Mostre-se interessado quanto aos problemas do prédio ou do condomínio. Assim, compareça às reuniões e esteja a par das discussões em pauta. Também é essencial oferecer ajuda sempre que for possível, pois estar disponível para outro morador é um ato de solidariedade  não precisa ser um auxílio complexo que exija muito tempo e disponibilidade.

Trata-se de pequenas ações, como colocar debaixo da porta do vizinho alguma correspondência que tenha sido entregue na sua casa por engano, avisar que tem alguém na porta querendo falar com ele e não consegue se comunicar pelo interfone, entre outras situações do dia a dia.

Manter-se indiferente quando alguém precisa de ajuda pode resultar em uma má convivência. Além disso, amanhã pode ser que você precise que alguém receba as suas correspondências enquanto você viaja de férias, por exemplo. Fica mais fácil pedir um favor a um vizinho quando você se mostra prestativo e cordial.

4. Busque a conciliação sempre que possível

Ter vizinhos em apartamentos pode ser mais complicado do que tê-los em um condomínio fechado. Afinal, no caso de um vazamento em um apartamento, muitas outras pessoas que moram abaixo serão influenciadas pelo ocorrido. Desse modo, esteja sempre aberto para resolver questões como essa de forma amigável.

A conciliação amigável preserva a boa vizinhança, assim como é uma forma de solucionar os problemas de forma mais rápida e eficaz. A falta de boa vontade para resolver questões da vizinhança de forma harmônica e com bom senso pode envolver o judiciário, o que, com certeza, não ajuda a manter uma boa relação com os outros moradores.

Portanto, evite que os problemas cheguem a essa situação litigiosa que causa desgaste de imagem e na relação da boa vizinhança. Com uma boa conversa e a mente aberta para resolver o problema, é possível sim chegar a um acordo por meio do diálogo.

5. Seja responsável por seu pet

Hoje em dia, é comum que as famílias tenham pets que morem em apartamentos. Porém, é preciso que o responsável pelo animal tome algumas medidas diárias para que ele não atrapalhe a boa convivência do prédio.

Por exemplo, no caso de um cachorro, o ideal é que ele esteja sempre de coleira e próximo do corpo do dono ao andar pelas áreas compartilhadas. Isso faz com que seja possível diminuir o estresse do animal perto de pessoas desconhecidas, evitando latidos e possíveis comportamentos agressivos em cães nervosos.

Além disso, caso o cãozinho faça as suas necessidades na área compartilhada, é dever de seu tutor limpar a área. Por isso, ao sair com seu pet, tenha sempre em mãos sacolas para recolher as suas necessidades.

Para os moradores de apartamentos com varanda, uma dica é evitar colocar jornais no chão sem peso em cima para que seus pets façam suas necessidades. Em alguns casos, a área recebe bastante vento, e os jornais sujos podem voar para outros locais do prédio. Dessa forma, prefira tapetes higiênicos próprios para esse uso.

Colocando essas dicas em prática, ter uma convivência em harmonia com os vizinhos passa a ser uma tarefa muito mais simples. Portanto, comece agora mesmo

Viu como conviver com vizinhos em harmonia pode ser mais fácil do que parece? Caso tenha gostado das nossas dicas, compartilhe este conteúdo em suas redes sociais e ajude outras pessoas a melhorar as relações com os seus vizinhos.

Sem comentários

Cancelar