5 tipos de berço: escolha o ideal para o seu bebê!

5 tipos de berço: escolha o ideal para o seu bebê!

Ao decorar o quarto do bebê que está para vir, é importante levar em consideração os tipos de berço para escolher aquele mais adequado para a sua situação. Afinal, hoje em dia, o mercado disponibiliza modelos variados e com diferentes funcionalidades.

Por exemplo, alguns berços podem ser acoplados à cama dos pais, outros podem ser levados para passeios na rua ou, até mesmo, em viagem. Há ainda opções que são embutidas em uma cômoda ou trocador, entre tantas outras.

Além disso, deve-se ainda pensar quanto à decoração do cômodo para que os materiais, as cores, os acabamentos e as texturas do berço complementem o estilo do ambiente. A ideia, afinal, é criar um cantinho bastante especial e cheio de conforto.

Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura e fique informado!

1. Cegonha

O berço cegonha deve ser usado apenas até os 3 meses de idade. Ele tem o objetivo de reproduzir o movimento no útero da mãe para acalmar o bebê e, dessa forma, deixá-lo mais relaxado. Leve em consideração que ele é ideal para proporcionar conforto para o bebê, ao mesmo tempo em que o tranquiliza. Assim, ajuda a controlar choros por dores de cólicas e outros desconfortos.

O design é bastante leve e deixa a decoração do cômodo elegante. O indicado é fazer a instalação na parede do quarto dos pais, ao lado da cama. Esse modelo, no entanto, não substitui a necessidade de um berço fixo. Leve em conta esse, pois se trata de um berço que não terá vida longa, até mesmo porque não oferece segurança para bebês maiores.

2. Minicama

O berço minicama oferece o estilo 2 em 1, ou seja, pode se transformar facilmente em uma cama ao alterar a posição da estrutura. Ele ficará mais baixo e sem uma das grades laterais. A ideia aqui é usá-lo como uma cama depois de o bebê crescer. A criança poderá dormir nele até a idade escolar mais ou menos.

No caso de um bebê agitado, que gosta de pular do berço o tempo todo, é interessante utilizar o formato minicama, pois proporciona mais segurança. Porém, tenha cuidado, uma vez que o berço estará sem a grade. Isso pode deixá-lo livre para circular pela casa sem um responsável do lado.

Como a ideia desse berço é de usá-lo por muito tempo, o seu preço no mercado é um pouco mais alto se comparado aos outros. Mesmo assim, é um bom investimento porque terá um longo período de uso.

3. Com trocador ou cômoda

Esse tipo é bastante útil, pois serve para o bebê dormir além de oferecer a função de uma cômoda com gavetas. Você pode usá-las para guardar brinquedos, roupas e outros itens do bebê ou como um trocador para colocar uma nova fralda e limpar o bebê com facilidade. Além disso, ele é ideal para quartos pequenos pela funcionalidade, ou seja, você pode aproveitar melhor o espaço do ambiente.

Como é um móvel com mais funcionalidade para a rotina diária, esse berço costuma ser mais caro. Vale ressaltar que alguns modelos ainda proporcionam a função de transformar o berço em uma minicama. Assim, a criança pode usar por mais tempo.

Observe, portanto, que é um investimento maior, mas vai valer a pena, pois será um móvel bem utilizado e por muitos anos. Leve em consideração também que os modelos disponíveis no mercado trazem conforto e beleza para os quartos dos pequenos. Assim, a decoração ficará aconchegante e especial.

4. Tradicional

O berço tradicional ainda é muito requisitado pelas famílias e são excelentes para compor um quarto de bebê com estilo clássico. A maior característica dele é ter uma estrutura com uma grade em toda a sua volta, o que oferece mais segurança para o seu bebê.

Ele ainda conta com um colchão e um travesseiro para o pequeno, mas não há outras estruturas na composição. Ou seja, ele não oferece outras funções, como a de uma cômoda ou de um trocador, por exemplo. Assim, funciona apenas para que o bebê durma nele.

Esse tipo de berço não costuma ser muito grande, o que ajuda muito na hora de montar um quarto de bebê em um espaço pequeno. Além disso, ele tem um preço bastante acessível, é fácil de montar e de achar no mercado. Portanto, é ideal para muitas famílias que buscam simplicidade, conforto e segurança para o bebê.

5. Montessoriano

O berço desse tipo é formado por um colchão instalado no chão de forma a deixar a criança com o passe livre para circular pelo ambiente. Bebês que acabaram de nascer podem utilizar o quarto montessoriano até atingirem as medidas do comprimento do colchão.

Como o colchão é baixo, há pouco risco de que o bebê caia e se machuque. Além disso, a simplicidade do design traz personalidade e aconchego para a decoração do espaço. Tenha em mente de que o pequeno vai ganhar autonomia de movimentação e terá mais liberdade para circular sem supervisão. Ao mesmo tempo em que há poucas chances de se machucar durante esse processo.

Uma desvantagem desse tipo de berço é, justamente, por estar muito próximo do chão. Esse fator pode ser um problema para as mães no momento de se abaixar para pegar os bebês no colo ou para amamentar, por exemplo. Logo, essa situação pode ser pouco prática para o dia a dia da mãe, além de exigir um maior esforço — o que pode trazer mais cansaço para a vida dos pais.

6. Moisés

O moisés é um dos modelos mais antigos existentes e provavelmente você já viu um desses. Ele parece com uma espécie de cesto, muito bonito, que também pode ser usado para transportar a criança pela casa e, até mesmo, em passeios. Parece bastante aquele tipo de herança de avó que chega até suas mãos.

São lindos e charmosos, combinando bem com decorações clássicas. Porém, são modelos que têm uma vida útil curta, servindo até, no máximo, o terceiro mês de vida da criança.

7. Berço acoplado na cama de casal

Muitos pais querem que a criança fique bem próxima durante os primeiros meses de vida. Ao invés de deixar o bebê entre os pais, o que pode causar acidentes e prejudicar a saúde dele, o berço acoplado se torna uma ótima opção para deixá-lo do lado dos responsáveis com segurança.

O berço se encaixa na cama dos pais, permitindo maior facilidade para a alimentação noturna, além de tranquilizar os pais de primeira viagem, que ficam ansiosos para acompanhar o sono do pequeno. Dessa forma, conseguem vigiá-lo bem de pertinho.

Porém, assim como o moisés, seu ponto negativo é que se trata de um berço com vida útil reduzida. De acordo com o crescimento da criança, ele não consegue mais comportá-la e se torna necessário arrumar outro modelo.

O que considerar para escolher ao avaliar tipos de berço para seu bebê

Mostramos muitos modelos incríveis de berço para o seu bebê! Difícil escolher qual deles é o melhor, não é mesmo? Veja algumas dicas do que deve ser avaliado para fazer a escolha adequada para seu caso.

Pense na decoração do quarto

Como você está montando o quarto da sua criança? É ideal que o modelo escolhido harmonize com o estilo escolhido. Por exemplo, um modelo Moisés pode ficar estranho em um quarto com decoração mais moderna, por se tratar de um modelo bem mais clássico.

Avalie a segurança

Algumas questões de segurança precisam ser observadas para garantir mais tranquilidade. Aqui vão alguns pontos relacionados à segurança do berço:

  • as larguras das grades não devem ultrapassar 6,5cm;
  • a largura entre o estrado e as grades não pode ultrapassar 2,5cm;
  • a distância do topo até a grade não pode ter uma distância menor que 60cm;
  • é necessário procurar empresas de confiança que trabalhem com móveis seguros;
  • verifique se o berço tem quinas arredondadas e evite detalhes que possam soltar ou machucar o bebê;
  • se escolher grade móvel, teste para saber se ela é realmente segura.

Pense no tamanho do berço

Muitos berços têm vida útil pequena, devido ao seu tamanho reduzido. Ao mesmo tempo, se adequam melhor a cômodos menores ou formatos de decoração. Tudo dependerá de como você quer organizar o quarto do bebê e se deseja ter um móvel mais durável ou se realizará as trocas ao longo do tempo.

Considere a posição solar

Pense se o tamanho do berço comporta uma posição favorável para o bebê. Por exemplo, às vezes a localização do quarto fica para a face norte, de forma a receber maior incidência de raios solares. E dependendo do tamanho do berço, só é possível colocá-lo mais próximo da janela. Se o clima da sua região for mais quente durante o dia, pode se tornar um incômodo para a criança.

Outro ponto a ser avaliado: se a janela fica direcionada para o leste e o berço fica próximo a ela, a criança poderá ser acordada mais cedo pela claridade, interferindo em seu sono. Por isso, considere o tamanho do cômodo e a posição em que é possível inserir o modelo escolhido.

De acordo com as dicas apresentadas, um ponto se faz necessário: planejar o quarto do bebê antes de escolher entre um dos tipos de berço. Dessa forma, você evita compras erradas e garante conforto, segurança e harmonia na decoração.

Você achou interessante saber um pouco mais sobre os tipos de berços existentes no mercado? Ficou alguma dúvida sobre o tema? Deixe nos comentários e responderemos a você!

Sem comentários

Cancelar