Saiba agora como escolher os móveis para a sua cozinha

Saiba agora como escolher os móveis para a sua cozinha

A cozinha é um ambiente da casa que há um tempo atrás, era considerado secundário. Entretanto, hoje em dia, mais pessoas se interessam pela arte de cozinhar, e o cômodo se tornou o coração da casa.

Ideal para receber as pessoas, conversar e reunir a família, a cozinha ganhou bastante destaque. Por isso, ela merece atenção especial na hora de decorar. Com um bom projeto, ela pode se tornar extremamente bonita e funcional.

Você quer algumas dicas para escolher os móveis para cozinha? Então, continue a leitura deste post, pois vamos ajudá-lo a entender quais são os de maior necessidade, além de mostrar os principais materiais e características que precisam ser observadas antes de decidir e realizar a compra. Vamos lá?

Comece pelas dimensões dos armários

Antes de tomar qualquer decisão, é preciso saber o tamanho do espaço livre para os armários. Observe a cozinha e passe para o papel as principais medidas do cômodo, como as dimensões das paredes e das aberturas de portas e janelas.

Lembre-se de anotar tanto as medidas gerais, quanto a posição de tomadas, interruptores e pontos de água. Eles serão importantes na hora de definir a disposição das principais áreas da cozinha: fogão, pia e geladeira.

Depois que fizer isso, meça também os eletrodomésticos maiores que você já tiver, como fogão, geladeira, lava-louças, micro-ondas, panelas elétricas, entre outros. Eles também servirão de guia para a altura de prateleiras e nichos nos armários, evitando que fiquem sem lugar ou desorganizados.

Conheça os estilos de design dos móveis para cozinha

Existem vários estilos de decoração, e para a cozinha não é diferente. Uma dica importante é pesquisar na internet, para conhecer esses tipos e ver o que mais combina com você.

O Pinterest é uma plataforma bastante completa nesse sentido. Nele é possível montar pastas de referências que poderão ser mostradas aos fornecedores e lojistas. Isso ajudará a entender o seu gosto e montar algo direcionado para atender suas necessidades.

O estilo minimalista por exemplo, aposta na premissa “menos é mais”. Logo, existem poucos móveis nessa decoração, que aposta em linhas retas e em um ambiente com poucos adornos. 

As cozinhas clássicas, por sua vez, usam tons claros e metais prateados, com puxadores leves e básicos. Já as de estilo retrô abusam de puxadores diferentes, em forma de concha e metais na cor cobre, preto ou dourado envelhecido. Além disso, é comum ver molduras e cores vibrantes nos armários.

E esses são só alguns estilos possíveis de decoração para cozinha. No entanto, existem vários outros, e você pode, ainda, mesclar alguns para conseguir um design original.

Lembre-se de escolher armários funcionais

A cozinha é um local que abriga muitos utensílios diferentes, além de livros de culinária e adornos. Por isso, é essencial que o cômodo seja extremamente funcional.

A circulação precisa ser adequada, pelo menos com 90 cm livres, de modo a evitar que você fique se esbarrando em móveis ou em outra pessoa enquanto se movimenta. Conte também com a abertura das portas dos armários.

A altura ideal para a bancada é de 90 cm, e os armários precisam estar suspensos do piso pelo menos 10 cm para facilitar a limpeza. Além disso, a água pode prejudicar a durabilidade da maioria dos materiais usados na fabricação dos móveis para cozinha.

Os armários altos devem estar a, pelo menos, 60 cm de altura em relação a bancada. Fora isso, para não prejudicar a visibilidade e evitar que você bata a cabeça, ele deve ter no máximo 80% da profundidade da bancada. Ou seja, considerando que as bancadas geralmente têm 60 cm de profundidade, o armário deve ter no máximo 48 cm.

Certifique-se que os móveis são bem divididos

A divisão interna dos armários também contribui muito para funcionalidade da cozinha. Pense em quais eletrodomésticos extras você pensa em ter e, caso seja necessário, combine com o fornecedor de fazer um armário específico para eles.

Lembre-se dos utensílios que são mais utilizados pela sua família, e guarde-os sempre em uma altura confortável. Deixe as prateleiras mais altas para aqueles que usa com menor frequência, por exemplo. Recomendamos que se tenha ganchos internos para pendurar xícaras e canecas. Você também pode criar divisões especiais para pratos, copos e taças.

Panelas são itens que as pessoas acumulam, pois, dificilmente você se desfaz de uma, então é bom ter espaço para organizá-las. É possível fazer gavetas maiores, de modo que você consiga colocar uma dentro da outra e deixar tudo arrumado — também aconselhamos ter uma gaveta especial para as tampas.

Procure por materiais de boa qualidade

Muitos materiais são utilizados na fabricação de armários para a cozinha, e o ideal é escolher um material de qualidade, de fácil manutenção e boa durabilidade.

Por sua versatilidade, o mais usado hoje em dia é o MDF, que pode receber várias texturas diferentes, como um acabamento em lâmina de madeira em várias tonalidades. Pode também ser laqueado com acabamento fosco ou brilhante em diversas cores. Já o MDP, é um material mais barato e com menos opções de acabamento, mas possui um custo inferior quando comparado ao MDF.

O vidro é um material que pode ser utilizado, tanto na forma transparente quanto na opaca. O primeiro é indicado para cristaleiras ou armários que fiquem bem organizados no dia a dia. Já o vidro opaco consegue trazer leveza ao ambiente, com a vantagem de manter a desorganização longe de vista.

Podemos citar também os armários em inox. Com uma aparência contemporânea, eles possuem a melhor higienização entre as opções, por ser muito fácil de limpar. Além disso, ele também tem alta durabilidade. Entretanto, apresenta custo de investimento mais alto e está sujeito a alguns riscos e arranhões.

Conheça as principais tendências para a cozinha

Agora que você já sabe sobre o tamanho, estilo, funcionalidade e a qualidade dos materiais, vamos falar sobre algumas tendências? A primeira delas são os acessórios e eletros embutidos.

Você já deve ter visto por aí cozinhas que abandonaram o fogão tradicional e usam o cooktop e o forno embutido, certo? Essa solução traz um design mais clean (limpo, ou leve em inglês) para o ambiente. Ela também pode ser usada no caso de lixeiras embutidas e calhas molhadas, que substituem os escorredores de pratos.

Fora isso, também é interessante ter na cozinha uma área para refeições rápidas. Em cozinhas maiores isso pode ser feito com uma mesa redonda com cadeiras. Porém, se for um ambiente pequeno, você pode optar por uma bancada encostada na parede com cadeiras ou bancos.

Essa solução também pode ser usada no formato de cozinha americana, que tem uma bancada voltada para a sala, de forma que os dois ambientes fiquem integrados. Essa ideia é bacana para dar mais amplitude para casas e apartamentos, e reunir mais pessoas nos dias de festa.

Esse texto trouxe conteúdo bastante diversificado para as cozinhas. Aqui você aprendeu um pouco mais sobre a praticidade e beleza que esse ambiente pode trazer, sem deixar o conforto de lado. Agora é só soltar a criatividade para conseguir um ambiente original!

E você? Já escolheu os seus móveis para cozinha? Se você gostou desse conteúdo compartilhe nas suas redes sociais para que seus amigos também fiquem por dentro de tudo!

Sem comentários

Cancelar