Pastilhas para cozinha: vale a pena investir?

Pastilhas para cozinha: vale a pena investir?

Pastilhas para cozinha ou azulejo? Como escolher o tipo de revestimento ideal para o seu projeto de decoração? A cozinha é o ambiente da casa mais exposto à gordura, umidade e calor, por isso, é preciso apostar em um material que garanta funcionalidade, praticidade, durabilidade e, porque não, beleza e sofisticação.

Embora o azulejo seja amplamente utilizado como revestimento para banheiros e cozinhas, as pastilhas, por serem peças pequenas e delicadas, conferem charme, cor e movimento ao imóvel, destacando os detalhes arquitetônicos e dando um ar de exclusividade ao ambiente.

Neste post, você vai descobrir quais são os tipos de pastilhas mais usados, as vantagens e desvantagens de cada um deles e como fazer a manutenção para garantir a durabilidade e a beleza do material. Mãos à obra?

Quais os tipos de pastilhas para cozinha?

Geralmente, elas são vendidas em placas ou peças individuais e possuem uma infinidade de cores, formatos e acabamentos. As pastilhas para cozinha que estão em alta são as de vidro, cerâmica e porcelana, e as mais fáceis de manusear são obviamente as quadradas. Existem ainda as pastilhas de inox, mármore, pedra, retangulares, redondas e hexagonais — as queridinhas do momento. Vamos falar sobre os 3 tipos mais usados?

Pastilhas de porcelana

As pastilhas de porcelana são extremamente duráveis e resistentes, por isso, são as mais usadas como revestimento para fachadas externas. De acabamento refinado, que varia entre o esmaltado, acetinado e o metálico, é um revestimento versátil e pode ser utilizado em qualquer ambiente, inclusive na cozinha.

Entre as vantagens das pastilhas de porcelana estão a facilidade de higienização e sua durabilidade, além de exigir pouca manutenção. Entretanto, elas costumam perder um pouco do brilho e da cor com o passar do tempo.

Pastilhas de vidro

As pastilhas de vidro são a opção ideal para quem procura por brilho e transparência nos detalhes da cozinha. Elas podem ser aplicadas nas superfícies ou em pequenos espaços da bancada e nas paredes. De fácil higienização, são ótimas para o backsplash — aquele espaço entre a parede do fogão ou da pia e os armários suspensos.

As vantagens das pastilhas de vidro ficam por conta da durabilidade e resistência, que são superiores a outros materiais que costumam desbotar e perder o brilho com o passar do tempo. Seu nível de absorção de umidade também é o mais baixo, o que torna o material ideal para lugares úmidos, como o banheiro e a cozinha. A desvantagem é que, além de ser mais caro, como o material é transparente, o rejunte precisa ser muito bem aplicado e nivelado, para que não apareçam falhas através das pastilhas.

Pastilhas de cerâmica

Depois do vidro, a cerâmica é um dos materiais mais resistentes. Pode ser exposta ao sol, vento, chuva e a outros fatores que desgastam a estrutura das pastilhas, sendo frequentemente usada como revestimento de piscinas e fachadas externas. Ela é composta por argila e minerais e leva anos para começar a perder o brilho, a textura e a cor. Além de bonita, é de fácil limpeza e manutenção. A desvantagem é que ela também desbota com o passar dos anos.

O que considerar na hora de escolher pastilhas para a cozinha?

Tudo vai depender do local onde elas serão aplicadas. Se você pretende usar as de vidro, o ideal é que sejam colocadas nas paredes ou bancadas. Geralmente, o material de vidro não é indicado para o piso, já que, uma vez molhado, torna-se bastante escorregadio. Nesse caso, o ideal é escolher um material com textura antiderrapante.

Tomados os devidos cuidados, sua única preocupação será a de escolher um tipo de pastilhas para cozinha que combine com a ideia que você deseja transmitir e que esteja de acordo com o estilo do projeto.

Como é feita a aplicação das pastilhas?

A aplicação é bem trabalhosa e, se você quer o melhor resultado, deve contratar profissionais qualificados para o serviço. Todas as placas vêm grudadas em uma tela bem fina e devem ser retiradas e aplicadas uma a uma de forma que a junção entre elas não fique visível. Se você optar por pastilhas de vidro artesanais de texturas e contornos irregulares, o cuidado deve ser redobrado para que as peças não se sobressaiam e machuquem alguém que vier a esbarrar nelas.

Para um bom acabamento, as pastilhas devem ser assentadas e rejuntadas com uma argamassa específica para esse fim, que são mais colantes e aderentes que outros tipos de argamassa. 

Como fazer a limpeza adequada?

Não dá para negar que o revestimento com pastilhas é a melhor combinação entre beleza, sofisticação, durabilidade e praticidade. Porém, para mantê-lo conservado, são necessários alguns cuidados com a limpeza para não danificar o material e garantir sua durabilidade. Veja em 8 passos como manter e cuidar das pastilhas da sua cozinha:

  1. depois da aplicação, é recomendável o uso de um aditivo de rejunte, que cria uma película protetora contra a proliferação de mofo e fungos;
  2. na primeira lavagem após a aplicação, o excesso do rejunte deve ser removido cuidadosamente com a ajuda de uma esponja limpa, macia e úmida. Cuidado para não esfregar possíveis resquícios de materiais usados durante a aplicação e que podem prejudicar as pastilhas, como cimento e areia;
  3. a limpeza deve ser feita com água e detergente neutro;
  4. não utilize esponjas de aço ou qualquer produto abrasivo, eles podem danificar o brilho do revestimento;
  5. evite a lavagem com soluções de ácidos e tira-manchas, que deixam o revestimento poroso e prejudicam sua durabilidade;
  6. a limpeza diária ajuda a manter o brilho do revestimento, mas não é necessário fazer uma higienização profunda, já que as pastilhas não absorvem sujeira e umidade como outros materiais;
  7. procure deixar o ar circular nos lugares mais fechados. Isso ajuda a dissipar a gordura e umidade, facilitando muito na hora da higienização;
  8. se o material começar a desbotar ou apresentar bolor no rejunte, é hora de fazer uma limpeza mais pesada ou a manutenção das pastilhas.

As pastilhas para cozinha viraram tendência nacional e dominaram o mercado brasileiro. Presente nos mais variados estilos e projetos decorativos, elas conferem charme, beleza, modernidade e sofisticação para qualquer espaço, valorizando o imóvel. No entanto, é preciso ter alguns cuidados com a aplicação e a limpeza para garantir a durabilidade e a beleza do revestimento.

O que achou das nossas dicas e informações? Ficou com alguma dúvida ou gostaria de deixar sua opinião? Compartilhe com a gente nos comentários!

Sem comentários

Cancelar