Existe risco de perder imóvel financiado? Tire agora suas dúvidas!

Existe risco de perder imóvel financiado? Tire agora suas dúvidas!

Realizar o sonho da casa própria é uma das maiores ambições de grande parte dos brasileiros. E fazer isso da forma certa é essencial para não correr o risco de perder imóvel financiado e jogar por água abaixo anos de planejamento financeiro e investimento.

Neste post, vamos explorar os principais equívocos que podem levar à perda da moradia que foi adquirida por meio de financiamento a fim de que você possa identificar essas situações e evitar erros. Se quer tirar agora mesmo suas dúvidas, continue a leitura e aprenda com as informações a seguir! Vamos lá?

Atraso no financiamento

No geral, a legislação brasileira tem alguns mecanismos que evitam que o proprietário de um único imóvel fique sem sua moradia. Porém, existem alguns casos em que você pode perder a habitação mesmo se não houver outra em seu nome.

O atraso no financiamento é uma dessas situações e, geralmente, quem deixa de pagar até 3 prestações já corre o risco de ser notificado e, em seguida, ter o imóvel posto a leilão pelo banco que parcelou a dívida. Após a notificação, quem financiou tem até 15 dias para resolver a pendência, pois depois disso a instituição financeira pode colocá-lo à venda em até 30 dias.

É importante estar atento aos detalhes para não deixar a situação chegar a esse ponto e perder dinheiro e anos de esforço que foram empreendidos na aquisição do imóvel.

Dívida trabalhista

Se você, como proprietário do imóvel, tem dívidas trabalhistas com os funcionários que trabalham em sua residência, a moradia pode ser posta à venda para quitar essa pendência. Claro que isso pode ser um processo mais longo e demorado, mas dependendo do quanto você deve, seu imóvel poderá estar em risco para sanar essa dívida com as pessoas que trabalham em sua casa.

O melhor a se fazer é sempre é organizar e não deixar as coisas se complicarem dessa forma. Um bom planejamento financeiro e a disciplina necessária para se ater a isso podem evitar situações como essa. Pense nisso!

Empréstimos

Se você tem apenas um imóvel, uma dívida de empréstimo como cartão de crédito, por exemplo, não chega a ser uma razão para que você fique em risco de perder a sua moradia. Porém, se você tiver mais de uma habitação, pode correr o risco de ver um de seus imóveis sendo leiloados para quitar a pendência.

Obviamente que esse é um caso bem específico e que não acontece de forma corriqueira. Todavia, todo cuidado é pouco quando estamos falando em um investimento de alto custo como a aquisição de um imóvel.

Incorporadora sem posse do terreno

Quando a incorporadora constrói o imóvel sem, de fato, estar apossada do terreno, isso se torna um grande risco à sua compra. Aliás, esse é o tipo de situação que você deve evitar a qualquer custo e que pode, inclusive, significar que você está lidando com uma construtora que não merece sua confiança.

Checar a documentação relativa ao que você está comprando e ter a certeza de que aquele imóvel estará em seu nome é algo mais que básico em uma transação imobiliária. Em contextos como esse você pode facilmente sofrer um revés na negociação e perder tudo o que investiu por um descuido na aquisição.

Dívidas de IPTU e condomínio

Tanto as dívidas de IPTU quanto de condomínio podem representar um risco ao seu investimento. No caso das dívidas de condomínio, vale lembrar que elas são bem mais contornáveis que as de IPTU. Afinal, você pode negociar essa pendência internamente com o síndico e demais condôminos e evitar que, por conta de algo que pode ser resolvido de forma razoável, você perca o seu imóvel.

De acordo com a legislação atual, quando um imóvel com dívidas é vendido, essa pendência passa a ser do comprador. Por isso, em casos mais extremos, acaba sendo melhor vender o imóvel para quitar a dívida do que tentar saná-la, já que, pelo menos, você poderá ter algum dinheiro de volta na venda.

Compra diretamente com o proprietário (sem imobiliária)

A compra direta com o proprietário sem o intermédio de uma imobiliária pode ser sempre um problema. Afinal, se você não é alguém da área jurídica, pode ser ludibriado na negociação e lidar com documentação incompleta ou até mesmo falsa em alguns casos e colocar um grande montante de dinheiro em uma transação completamente inconsistente.

Da mesma forma que você não deve negociar com uma incorporadora que não é dona do terreno no qual está construindo, tampouco deve lidar com um proprietário sem realmente dominar os pormenores que envolvem a compra e venda de imóvel.

Alguns dos principais motivos pelos quais contar com uma imobiliária é a melhor solução são os listados a seguir:

  • segurança na negociação tanto pelo know how dos corretores como pela assistência jurídica prestada à clientela por essas empresas;
  • facilitação na hora de encontrar os melhores financiamentos e formas de negociar o imóvel desejado;
  • triagem dos imóveis que melhor combinam com suas preferências e poder aquisitivo;
  • conferência de toda a documentação e acompanhamento da negociação do início ao fim para evitar quaisquer dores de cabeça ou possíveis prejuízos.

Por esses e outros motivos, contar com quem conhece do assunto faz toda a diferença. Assumir posições de risco em um investimento de alto custo, como a compra de um imóvel, está longe de ser uma boa opção. Evite esse tipo de situação procurando uma imobiliária que possa atender aos seus objetivos e interesses.

Como pode ver, existem algumas situações que merecem ser consideradas quando o assunto é adquirir uma moradia por meio de financiamento. Agora que você já tem as informações certas, procure fazer a transação da forma mais segura possível e contar com a ajuda de quem realmente pode guiá-lo por esse processo com sucesso.

Gostou de tirar as dúvidas sobre o risco de perder imóvel financiado e as formas de evitar esse revés, mas ainda tem algum questionamento? Deixe o seu comentário agora mesmo aqui no nosso post! Vamos ajudá-lo a esclarecer.

Sem comentários

Cancelar