(ESTENDER +500) Afinal, vale a pena comprar móveis usados? Confira!

(ESTENDER +500) Afinal, vale a pena comprar móveis usados? Confira!

Todo mundo gosta de comprar móveis para decorar a casa ou para atender alguma necessidade específica de uso. Mas uma dúvida que sempre surge é se vale a pena investir em modelos usados.

Geralmente eles têm um preço inferior aos móveis novos, sendo que várias vezes a qualidade é melhor. Então, por que não apostar nessa forma de economizar e decorar o lar? Conheça agora algumas vantagens de comprar móveis usados e descubra como fazer uma boa escolha!

Quais são os motivos para comprar móveis usados?

Esses itens podem ser verdadeiras relíquias, capazes de dar um toque especial à decoração da casa. É claro que você precisa levar em conta o estilo do ambiente e dos outros móveis que já tem para não correr o risco de comprar algo que não combina com o seu espaço.

Também é possível mesclar estilos diferentes, trazendo um item vintage para um ambiente moderno, por exemplo. Além disso, se você valoriza levar uma vida mais sustentável, deve considerar que reutilizar um móvel antigo é ecologicamente mais correto que comprar um novo. Afinal, além de evitar o descarte desse objeto no ambiente, dará uma vida nova a ele.

Outro motivo para adquirir um móvel como esse é a história. Alguns itens carregam memórias afetivas que podem contribuir para o sentimento de conforto e aconchego na sua casa. Se você encontra uma cômoda igual à que tinha na casa da sua avó durante a infância, por exemplo, provavelmente sentirá nostalgia e considerará aquele item especial. São objetos únicos!

O que avaliar antes de comprar um móvel usado?

Se você está convencido a procurar um item usado antes de optar por um novo, precisa considerar alguns aspectos. Entenda agora como avaliar se vale a pena comprar um móvel usado.

Preço

Uma das características mais importantes antes de tomar a sua decisão é avaliar o preço. Muitas pessoas vendem móveis praticamente novos por motivos diversos, como uma viagem, uma mudança ou simplesmente porque não gostaram do item.

Porém, sempre que alguém revende um objeto, deve pedir um preço menor do que aquele apresentado na nota fiscal da loja, mesmo que a peça tenha pouco ou nenhum uso. Por isso, tome cuidado com possíveis golpes.

Outra dica importante tem relação com a compra de móveis antigos. Você já deve ter escutado as expressões “retrô” e “vintage”. Mas qual é a diferença entre elas? A primeira palavra se refere a um item que foi produzido atualmente e imita algo de uma década passada. Já um item vintage é verdadeiramente um artigo de época, ou seja, já foi usado. Por isso, os preços desses produtos serão diferentes, mesmo depois de usados.

Os móveis vintage geralmente são encontrados em antiquários ou são repassados por várias gerações de uma família. Então, procure entender a qualidade e a verdadeira época de produção do objeto para avaliar o preço. Faça comparações em outras lojas e em sites na internet para certificar-se de que o preço condiz com o que é praticado no mercado.

Estado de conservação

Avalie, também, o estado de conservação do mobiliário antes de finalizar sua compra. Quando se trata de um móvel novo, muitas vezes compramos online e não precisamos observar esse aspecto com muita atenção, já que existem políticas de troca e até mesmo de devolução.

Isso não acontece com os móveis usados. Logo, é importante ver o item pessoalmente e procurar possíveis defeitos, como arranhões. Vire-o para que você possa ver todos os lados, inclusive a parte de baixo, procurando imperfeições.

Se o mobiliário tiver gavetas e portas, verifique se esses compartimentos estão funcionando corretamente. Já no caso de mesas, cadeiras e armários, é importante conferir se os apoios ainda estão firmes.

O material também influencia no estado de conservação dos móveis. Os de madeira podem apresentar manchas de umidade e cupins, enquanto os de metal podem estar enferrujados ou rangendo. Aqueles que foram revestidos com lâminas laqueadas ou de fórmica frequentemente apresentam descolamentos.

Possibilidade de escolher o item

Uma dica importante é considerar se você poderá escolher o móvel que deseja. Geralmente, quando é um item como um banco ou cadeira, a loja pode ter mais de uma unidade disponível. Nesse caso, é recomendado que você observe qual deles está em melhor estado de conservação antes de tomar sua decisão.

Por outro lado, outros tipos de mobiliário podem não ter opções, isto é, são unidades exclusivas. A vantagem é que você terá algo único em casa. A desvantagem é que a possibilidade de escolher entre mais de uma cor e outras características personalizáveis só existe na hora de comprar móveis novos.

Qualidade

Antes de finalizar sua compra, veja se o móvel de seu interesse é de qualidade. Se for um objeto vintage, significa que já passou por muitos anos, talvez diferentes donos e conseguiu se manter com boa aparência e conservação. Assim, sua durabilidade até aqui é inquestionável, mas será que ele ficará em bom estado por muito tempo? Pense sobre isso antes de decidir.

Já nos casos de móveis mais novos, é preciso tomar cuidado tanto com a qualidade do material de fabricação quanto com o número de vezes que a peça foi desmontada. Normalmente os móveis podem passar por até quatro desmontagens sem serem prejudicados. Para verificar, observe se o item tem parafusos e pregos que parecem fora do lugar.

Customização

customização é uma ótima forma de transformar um móvel antigo em um item exclusivo, deixando-o com cara de novo. Para isso, você pode soltar a sua criatividade e alterar algumas características do mobiliário!

Os objetos podem ser pintados com cores diferentes, revestidos com papel vinílico ou cobertos com tecidos estampados. Além disso, vale investir em puxadores novos ou fazer reparos no móvel para que ele volte a ficar em perfeito estado.

Por fim, você também tem a opção de incorporar algo novo aos móveis. Enquanto uma mesinha de época pode ganhar um tampo de vidro, uma poltrona pode receber um estofado novo ou almofadas diferentes. Assim você consegue dar uma identidade nova a esses móveis!

Quais móveis usados você pode adquirir para colocar em sua casa?

Com tamanha variedade de estilos, é possível encontrar modelos para todos os cômodos e necessidades. Veja algumas peças que compensam o investimento na hora de comprar móveis usados.

Sofá

Os sofás seguem muito as tendências de decoração e as pessoas acabam se desfazendo de seus conjuntos rapidamente. Dessa forma, há sempre a possibilidade de comprar um sofá usado para compor sua decoração mais vintage e destacar o cômodo.

Muitas vezes, investir em um sofá reformado sai bem mais barato do que comprar um novo em loja. Com isso você consegue adquirir um bom mobiliário e fazer uma decoração personalizada.

Estante

As estantes podem ser reformadas e reutilizadas em qualquer espaço. As versões antigas são bonitas e bem trabalhadas porque costumam ter estrutura e acabamento em madeira maciça. Esse material também confere alta resistência às peças. Em geral, são móveis muito bons para compor salas ou escritórios.

Mesa

Você também consegue comprar mesas usadas, independentemente se elas forem de madeira, vidro ou metal. Esses materiais podem ser reformados ou trocados para transformar a mesa usada em algo novo e extraordinário. O preço da customização sai muito mais em conta do que comprar um modelo novo nas lojas.

Cômoda

As cômodas eram muito comuns antigamente e faziam parte da maioria das casas. Porém, com a evolução dos estilos decorativos, é cada vez mais raro encontrá-las. Sendo assim, você pode investir em uma cômoda usada que siga um estilo mais vintage e que, ao ser reformada, componha muito bem qualquer quarto.

Como restaurar móveis usados e deixá-los novos?

Fazer a restauração em móveis antigos ou usados pode valer muito a pena. Porém, é necessário contar com a ajuda de uma pessoa especializada nesse processo, visto que a finalidade é recuperar as características originais da peça, e não modificá-la.

Pintura

A pintura é uma maneira tradicional de transformar aquele mobiliário meio caído. Cores vivas e vibrantes estão em alta, especialmente para uma pintura de móveis usados. Para realizar esse processo é necessário limpar a superfície do móvel e lixá-la.

A tinta mais indicada é a esmalte, pois valoriza bastante o trabalho. Você pode experimentar tinta spray se quiser que a superfície fique mais uniforme.

Pátina

A pátina é um procedimento utilizado para adicionar um aspecto desgastado e envelhecido à superfície do mobiliário. Qualquer tipo de móvel pode receber a pátina e você tem a opção de variar as cores que serão utilizadas. Essa técnica também se encaixa em qualquer estilo decorativo.

Decoupage

Outra técnica bastante utilizada na restauração de móveis, a decoupage é muito simples, barata e fácil de executar. Com ela você consegue transformar totalmente uma peça, já que o processo consiste em recortar e colar imagens ou estampas previamente selecionadas sobre o móvel.

Apenas deixe a criatividade fluir na hora de escolher o padrão de acabamento. É possível usar a mesma estampa para cobrir todo o móvel ou aproveitar mais de uma figura, formando uma espécie de patchwork. A decoupage também pode ser feita apenas em uma parte da mobília.

Perceba que é possível comprar móveis usados de qualidade e transformá-los em itens de destaque para a decoração. Se você seguir nossas dicas, poderá garimpar objetos incríveis e, de quebra, economizar muito.

Você gostou deste texto? Então, curta a nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades do nosso blog!

Sem comentários

Cancelar