(ESTENDER + 1000 PALAVRAS) Afinal, como funciona a permuta de imóveis?

(ESTENDER + 1000 PALAVRAS) Afinal, como funciona a permuta de imóveis?

No mercado imobiliário, existem várias formas para adquirir ou vender um imóvel e todas elas exigem paciência, cuidado e disposição tanto do vendedor quanto do comprador. Entretanto, existe uma opção que tem ganhado espaço dentro das negociações imobiliárias por sua facilidade e rapidez, que é a permuta de imóveis. Mas como funciona?

A permuta permite que o contrato seja firmado por meio uma troca de bens que tenham valores equivalentes entre os negociantes. Nesses casos, raramente o pagamento é feito monetariamente. 

É sobre isso que falaremos neste artigo. Continue conosco e saiba como funciona a permuta de imóveis!

O que é uma permuta de imóveis?

A permuta de imóveis é mais uma das modalidades de se fazer um negócio, onde as duas partes fazem uma troca de bens ao mesmo tempo. No caso de negócios no ramo imobiliário, a troca pode ser feita com casas, apartamentos, terrenos ou estabelecimentos comerciais.

Para que o contrato da permuta seja realizado, os valores dos imóveis trocados devem ser equivalentes, ou seja, ter o mesmo valor de venda. Nos casos em que os imóveis sejam de valores diferentes, deve ser feita a compensação da diferença com o pagamento em dinheiro por meio de uma transação denominada torna.

Para que dê tudo certo em uma permuta e evitar problemas futuros, é necessário que as partes realizem o processo com muita calma e atenção, assim como em qualquer tipo de negociação. Para tanto, o contrato deve ser lido e analisado com cautela para que ninguém saia no prejuízo.

Quais imóveis entram na permuta?

A permuta vale para casas, apartamentos, terrenos e, até mesmo, imóveis comerciais. Unidades que ainda serão construídas também podem ser permutadas, e o processo não precisa, necessariamente, ser realizado com imóveis do mesmo tipo.

Por exemplo, a troca pode ser feita entre uma casa e um apartamento, ou um apartamento e um comércio, com ou sem a torna, dependendo do valor que foi estipulado para a permuta.

A negociação também permite que uma pessoa troque o terreno para a construção de um prédio residencial e receba em troca um número pré-determinado de apartamentos. Dessa forma, ela poderá morar em um e alugar os outros, recebendo os lucros da permuta que foi feita por mais tempo.

Como funciona a permuta de imóveis?

A permuta é um processo que tem se tornado bastante popular entre os proprietários na venda e compra de imóveis, ainda que seja um desafio para o mercado, já que a moeda de troca devem ser bens de valores equivalentes. Veja alguns aspectos que devem ser considerados nesse processo.

Escolha da imobiliária

Seja para compra, seja para permuta de imóveis, o indicado é procurar uma imobiliária altamente qualificada e recomendada para lidar com toda a burocracia e facilitar o processo de negociação.

Os profissionais já têm as práticas necessárias nesse tipo de serviço e vão saber ajudar quanto à documentação necessária, localização da propriedade de valor equivalente etc.

Avaliação do imóvel

A imobiliária vai, inclusive, ajudar na questão de avaliar os imóveis que serão permutados. Esse passo é muito importante para definir as condições em que estão cada um dos bens e se o valor deles se equivalem.

É nessa etapa, também, que fica estipulado se será necessário ou não o pagamento de uma diferença em dinheiro para compensar o valor da permuta.

Acordo entre as partes

A permuta imobiliária é uma transação comercial como qualquer outra, ou seja, também deve ser assegurada judicialmente. É necessário que haja um acordo prévio entre as partes com relação aos imóveis permutados e também sobre os valores envolvidos no processo.

A negociação deve ser firmada por meio de um contrato, desde que a documentação de ambas as partes esteja de acordo com o solicitado. O acordo legal deve ser todo escriturado. Lembre-se de que a escritura vale cerca de 4% a 6% do valor total do bem.

Quando a permuta de imóveis é indicada?

A permuta de imóvel tem várias vantagens, mas alguns perfis de famílias e investidores são particularmente beneficiados por essa forma de negócio. Confira algumas situações abaixo e analise se a oportunidade seria vantajosa para você.

Necessidade de mudança de residência inesperada

Se por alguma razão você precisa se mudar por conta da localização de um novo trabalho e não há tempo suficiente para se dedicar a toda burocracia de comprar ou alugar outro imóvel, a permuta é uma boa solução.

Isso porque o processo de transição é bem mais rápido, você só precisa encontrar o imóvel que se encaixe em suas necessidades e negociar a troca. Aqui é importante lembrar que alguns cuidados devem ser tomados nesse tipo de negociação (vamos falar sobre eles em breve).

Demora na construção da casa própria

Muitas pessoas têm dado preferência à compra de imóveis na planta — o que é, sem dúvida, economicamente vantajoso. Entretanto, sabemos o quanto a construção de uma propriedade tende a ser demorada.

Proprietários de lotes, terrenos e imóveis que não estão dispostos a esperar o tempo de construção podem negociar a permuta com outros proprietários — ou até mesmo com construtoras — e encurtar consideravelmente a espera.

Quais são as vantagens de uma permuta de imóveis?

Uma das principais vantagens da negociação feita a partir de uma permuta imobiliária é a isenção do Imposto de Renda, já que a Receita Federal vai considerar o imóvel como sendo declarado pelo antigo dono, o que descarta o pagamento do tributo. Porém, quando há realização de torna, o valor do imposto deverá ser quitado por quem recebeu a diferença em dinheiro.

Outro benefício da permuta é que você fica livre de parcelas de empréstimos ou de financiamentos com juros mensais, fora as burocracias que também são bem menores quando comparadas a outras negociações.

Depois de efetivada a troca dos imóveis, o novo proprietário pode fazer o que bem entender com sua propriedade: alugar, revender, reformar e morar no local e, até mesmo, construir um novo empreendimento.

Se você tem pressa em adquirir uma nova propriedade, saiba que a permuta também é uma das negociações mais fáceis e ágeis de serem realizadas, uma vez que o processo possibilita a troca do imóvel por outro em um prazo bem menor do que o esperado nos processos de compra.

Além de todas as vantagens que já foram mencionadas, a permuta ainda é considerada uma das negociações mais econômicas. Isso porque o comprador não precisa custear todo o valor do imóvel e nem arcar com impostos de uma compra total de imóveis.

Quais são os cuidados a serem tomados com a permuta de imóveis?

Como em todo processo de compra e venda, a permuta também exige que os envolvidos tomem alguns cuidados para não saírem no prejuízo, mesmo que isso seja muito raro de acontecer em uma transação desse tipo. Veja as seguir alguns detalhes que merecem sua atenção.

Situação legal da propriedade

O primeiro passo antes mesmo de vistoriar o local é verificar a situação legal da propriedade. Peça ao proprietário que disponibilize a documentação do imóvel que comprove sua legalidade e, se necessário, consulte um advogado ou uma corretora para auxiliar na análise.

Isso previne que você caia em ciladas e evita dores de cabeça no futuro. Um exemplo de impossibilidade de negociação é quando o imóvel desejado faz parte de um inventário de partilha de bens — nesse caso, a propriedade não pode ser negociada e o contrato se torna inválido, mesmo que você tenha cumprido com sua parte no acordo.

Atenção ao contrato

Um contrato de permuta de imóvel é diferente de um documento de compra e venda. Nele devem constar a responsabilidade de tributos, a data da troca de bens, cláusulas de garantia de entrega da propriedade ou de pagamento de indenização caso uma das partes desista da permuta no meio do processo.

O contrato firmado deve estar de acordo entre ambas as partes e contendo todas as informações sobre a negociação que foi feita. Por isso, é importante ter uma imobiliária ajudando durante todo o processo.

Se não for necessário o pagamento da diferença de valor entre os imóveis (torna), o contrato deve, também, especificar as condições para conseguir isenção no Imposto de Renda.

Orientação de profissionais

É comum que surjam dúvidas em relação ao processo de permuta e, mesmo que exista confiança entre as partes envolvidas, é interessante buscar orientação de um profissional capacitado — corretores de imóveis trazem mais segurança para o negócio.

Precificação do imóvel no mercado

É comum que alguns proprietários precifiquem o imóvel na quantia que eles imaginam que a propriedade vale. Mas estamos falando aqui de um negócio, uma troca de bens que envolve questões jurídicas e mexe diretamente com o seu bolso.

Portanto, não confie em “achismos”. Se julgar necessário, solicite uma avaliação da precificação da propriedade. Assim, você garante a troca do imóvel por um valor equivalente ao do seu e não sai no prejuízo.

Condições do imóvel

Fique atento quanto às condições do imóvel que você vai pegar na troca. Veja se ele está em bom estado para o uso e que não será necessário gastar a mais com reformas. Afinal, você não quer sair no prejuízo, certo?

Agora que você já sabe como funciona a permuta de imóveis, ficou bem mais fácil escolher e trocar o seu bem. Além dos benefícios que você vai ter, o processo é bem mais rápido e isento de muitas preocupações.

Nosso artigo foi útil para você? Ficou interessado em ver mais assuntos como este? Então, curta a nossa página no Facebook e acompanhe de perto as nossas atualizações!

Sem comentários

Cancelar