Entenda quais são os elementos de uma planta baixa de casa ou apartamento

Entenda quais são os elementos de uma planta baixa de casa ou apartamento

Você já escutou o termo “planta baixa” em alguma ocasião? Com o objetivo de garantir a eficiência de um projeto arquitetônico, é feito o uso de uma planta baixa, um documento que ajuda a visualizar como será realizada a distribuição do espaço. É feito um corte horizontal a 1,5 m de altura, tendo como base o piso.

O documento conta com medidas reais do imóvel e com uma riqueza de detalhes sobre a estrutura. Nele, encontramos elementos como piso, portas e janelas. Conhecer mais sobre os aspectos que não podem faltar na planta baixa contribui para a leitura do projeto.

Se você quer conhecer mais a respeito dos elementos de uma planta baixa, continue a leitura do post e confira!

O que é planta baixa?

Uma planta baixa é o desenho técnico que, como comentado, ajuda na visualização de todos os elementos no ambiente, sendo que o corte é feito a 1,5 m de altura. Com o auxílio de escalas é possível imaginar como será feita a disposição de móveis e outros aspectos que contribuem para um espaço harmonioso.

Assim, é importante ter esse documento com todos os detalhes registrados, pois ele é útil em processos seguintes, sendo essencial para o acompanhamento da obra.

A planta baixa é um dos documentos exigidos pela Prefeitura Municipal e é fundamental para cumprir os requisitos legais, como a solicitação do Alvará de Construção.

Nela, são usadas escalas que, geralmente, são de 1:50, sendo que em uma planta baixa podemos entender como um centímetro para cada 50. Outro modelo que também é comumente utilizado por profissionais é o de 1:100. Com isso, é possível incluir tudo o que você precisa para o andamento da construção.

Qual é a sua importância?

Agora que você já conhece o que é a planta baixa e qual o objetivo dela, separamos algumas razões para ter o documento em sua obra. 

Como citado acima, a planta baixa é um requisito para ter a documentação em dia, isto é, é essencial para o cumprimento da legislação em relação à execução da obra. Isso ocorre porque, mesmo que seja feito por meio de escala, o documento facilita o trabalho desempenhado por pedreiros, engenheiros e demais profissionais, já que dessa forma eles conseguem entender qual é o objetivo da construção e o que precisa ser feito.

Somente após a aprovação dela é que os outros procedimentos podem ser iniciados. Sem a planta baixa, fica difícil analisar as dimensões do projeto, como será organizado cada cômodo e a disposição da mobília no ambiente. 

Por meio dela, você também tem acesso às medidas, como largura e comprimento das janelas e portas do imóvel. Além disso, a planta baixa é o ponto de partida para outros projetos do imóvel, como hidráulica e elétrica. Ou seja, em todas as etapas os profissionais usam a planta baixa para definir como será o funcionamento de cada área.

Sendo assim, o documento torna-se a primeira representação do projeto e é usado como base para as decisões seguintes.

Quais são os elementos de uma planta baixa?

Pavimentos ou pisos

Um dos principais elementos de uma planta baixa é o piso ou pavimento. Caso o imóvel tenha mais de um, é necessário que todos tenham um documento, separadamente.

Por exemplo, caso o local conte com dois pavimentos, será preciso investir em uma planta para o térreo e outra para o ambiente superior. Dessa forma, eles têm uma denominação distinta para identificar os detalhes de cada espaço, o que evita erros e falhas durante o processo de construção.

Portas e janelas

As portas e janelas também são consideradas elementos essenciais de uma planta baixa. Dessa forma, é importante que a localização e tamanho de cada uma delas sejam especificados, já que encontramos diferentes formatos e medidas que podem ser inseridos em um projeto.

Esses são fatores que influenciam na harmonia do espaço e otimizam o dia a dia daqueles que moram na residência. Por exemplo, a localização da janela impacta diretamente na ventilação do ambiente e, também, na iluminação.

Além disso, as portas determinam como ocorrerá a circulação de pessoas no local, a dimensão dos cômodos e a organização de objetos decorativos e móveis.

Desse modo, visualizar com clareza qual sua expectativa para cada lugar do imóvel é crucial para decidir o melhor posicionamento das portas e janelas. 

Elementos específicos

A escolha por uma cozinha americana, por exemplo, exige um ambiente mais aberto, sem paredes e divisões, já que a ideia é criar um espaço conjugado.

De maneira similar, ocorre com o living ampliado, que consiste em um local apropriado para receber amigos, com a integração da sala de estar e sala de jantar. Esse é um aspecto que precisa ser planejado e inserido na planta baixa porque afeta a disposição da mobília e outros aspectos da construção.

Há ainda mais elementos que podem fazer parte da planta baixa, como suítes, rampas, segundo pavimento, piscinas e assim por diante.

Esses detalhes fazem toda a diferença na estrutura do imóvel, por isso, são componentes que estão presentes na planta baixa. Afinal, é a partir desse documento que as decisões ao longo da obra serão tomadas e, também, é uma maneira de garantir um bom resultado final.

Saber quais são os elementos de uma planta baixa ajuda a construir um projeto que seja útil para os profissionais envolvidos na obra. Também colabora para que todos os aspectos importantes não sejam esquecidos, como disposição dos cômodos e medidas.

Nesse documento é preciso inserir quais são as suas necessidades, o que contribui na hora de interpretar o que será executado em cada parte do local. Além disso, evita que problemas ocorram à medida que a construção acontece, pois com uma planta baixa completa o risco de falhas diminui e você consegue visualizar com maior precisão como será o resultado final fora do papel.

Esperamos que com essas informações você tenha entendido melhor o tema e o que é necessário em uma planta baixa.

O que você achou deste post? Deixe seu comentário abaixo para compartilhar sua opinião sobre o assunto conosco e com os demais leitores!

Afinal, porque morar em Diadema? Veja aqui!

Next Article

Afinal, porque morar em Diadema? Veja aqui!

Sem comentários

Cancelar