Entenda mais sobre fundos imobiliários, uma ótima opção de investimento

Entenda mais sobre fundos imobiliários, uma ótima opção de investimento

Entender o que são fundos imobiliários e por que eles podem ser uma ótima opção faz toda a diferença na hora de investir. Muitas pessoas ainda acreditam que o aluguel e a revenda de imóveis são a única maneira de obter renda por meio do mercado imobiliário, mas a verdade é que as possibilidades vão muito além dessas alternativas.

Se você quer entender com profundidade o que são os fundos imobiliários e como você pode tirar benefícios deles, fique atento às informações que vamos apresentar a seguir. Você verá que é possível obter excelentes resultados com essa modalidade de investimento!

Como funcionam os fundos?

Os fundos imobiliários, também conhecidos como Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs), são uma forma de investir no mercado sem precisar comprar um imóvel ou alugá-lo. Aderindo a um fundo como cotista, você pode participar da produção desse setor como investidor, sendo possível inclusive ter acesso a diversos fundos, aumentando sua chance de ganhos.

Como os investimentos mais típicos do mercado imobiliário costumam ser caros e burocráticos — por exemplo, no caso da compra de um imóvel para revenda ou aluguel , fica muito mais atrativo aderir aos fundos. Até porque um imóvel exige constante manutenção. Além disso, se ficar parado sem vender ou alugar, isso significará uma perda financeira para você.

Investindo em ativos imobiliários que podem tanto estar ligados a construções quanto a títulos, como Letras de Crédito Imobiliário (LCI) ou Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), você pode criar possibilidades muito mais interessantes por meio dos FIIs.

Como investir em fundos imobiliários?

Bom, para investir em fundos imobiliários, será necessário primeiramente se associar a uma corretora financeira. É por meio dela que você poderá aderir a um grupo de cotistas e ter acesso às oportunidades do mercado de fundos. O processo não é complicado e, na maioria das vezes, pode ser feito totalmente online. Abaixo, especificamos os principais passos. Confira!

Escolher uma boa corretora de valores

Como seu nome e a quantia de dinheiro escolhida para o investimento estarão diretamente atrelados à corretora que negociará as cotas para você, é importantíssimo pesquisar bem quem fará seus investimentos.

Dê preferência a corretoras experientes no mercado e com solidez em seus rendimentos. Afinal, quando o assunto é dinheiro, ninguém quer passar por reveses e ser surpreendido com perdas e desperdícios que poderiam ter sido evitados se você tivesse agido com maior sabedoria e cautela.

Existem diversas empresas atuando no mercado. Assim, olhando com calma e de forma racional, você certamente conseguirá encontrar aquela que atenda os seus interesses. Não subestime a importância disso.

Abrir uma conta na corretora escolhida

Depois de averiguar a qual corretora se associar, é hora de abrir uma conta para começar a realizar seus investimentos. Por meio de um cadastro no qual você coloca algumas informações pessoais, dados do banco e documentos, como RG e CPF, é possível dar início a esse processo.

O melhor de tudo é que, na maior parte das vezes, você consegue fazer tudo isso digitalmente, facilitando bastante o momento de abrir a conta na corretora escolhida. Aproveite essa facilidade e se beneficie disso!

Realizar a transferência para a conta na corretora de valores

Depois que a conta estiver aberta, será a hora de transferir a quantia de dinheiro necessária para os investimentos que você pretende fazer. O processo também costuma ser facilitado, já que muitas corretoras trabalham com modalidades bem práticas de transação, como TED, DOC e transferência bancária. 

Você escolhe o quanto quer e pode investir de acordo com as cotas disponíveis. Isso é um grande diferencial, já que, em investimentos mais tradicionais do mercado imobiliário, como a compra de um imóvel, você teria que dispor de uma grande quantia de dinheiro para adquirir algo.

Escolher o fundo imobiliário que vai ao encontro dos seus interesses

Já adiantamos em outro momento que são muitas as opções dentro dos FIIs. Isso permite você tenha acesso a várias possibilidades de acordo com os seus interesses, respeitando o quanto pode investir. 

O essencial é avaliar os ativos, o histórico daquele fundo e quais as previsões de rendimento para ele. Assim, você consegue ter mais segurança antes da sua escolha.

Quais são os tipos de fundos imobiliários?

Quando falamos de fundos imobiliários, existem basicamente dois tipos principais: os fundos de tijolo e os fundos de papel.

Os fundos de tijolo consistem nos investimentos ligados diretamente ao setor produtivo,  como as construtoras, e podem ser direcionados a diversos empreendimentos, por exemplo:

  • prédios comerciais;
  • universidades;
  • hospitais;
  • galpões;
  • agências bancárias.

Já os fundos de papel são voltados às cartas de crédito ligadas ao mercado imobiliário. Entre os principais estão a Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), nos quais você obtém rendimento por meio dos lucros advindos dos juros e dividendos pagos por esses títulos.

Qual a rentabilidade do fundo imobiliário e as principais vantagens desse investimento?

Obviamente que a rentabilidade de um fundo vai depender das escolhas que você fez e dos critérios que utilizou para isso. É por esse motivo que, ao longo do post, demos várias informações importantes que o ajudarão a realizar esse ganho de forma mais acertada. Se você tiver escolhido bem em que pretende investir e com qual corretora contar, suas chances estarão otimizadas. Todavia, ainda existem alguns pontos principais aos quais você deve estar atento. Confira a seguir.

Valor das contas ao longo do tempo

Uma das grandes vantagens de investir em fundos imobiliários está na possibilidade de ver sua cota se valorizar ao longo do tempo, já que o próprio negócio no qual você está investindo pode se expandir e trazer lucros maiores. Com isso, quem realizou a compra no início das vendas das cotas pode ver seus rendimentos aumentarem depois de um certo período.

Distribuição periódica dos lucros do fundo

Por lei, todo fundo imobiliário deve realizar a distribuição dos lucros obtidos com os investimentos, sobretudo aqueles advindos de aluguéis. O montante é repassado a cada cotista de acordo com o valor da cota adquirida. Com isso, você pode garantir uma renda mensal interessante.

Baixos juros e baixo risco

Os fundos imobiliários são considerados investimentos seguros e, portanto, de baixo risco. A razão disso é que o setor imobiliário tem um peso importante na economia do país, e a robustez desse meio permite que você invista sem correr grandes riscos. As taxas cobradas sobre esse tipo de investimento também são umas das mais baixas do mercado, outra grande vantagem dos fundos imobiliários. 

Como você pôde ver, investir nos FIIs pode ser uma excelente ideia, trazendo os resultados que você tanto busca no mercado financeiro. Agora que tem as informações certas, aproveite para realizar esse investimento da melhor forma possível e alcançar os desdobramentos almejados.

Se gostou de entender mais sobre o que são fundos imobiliários, nos siga nas redes sociais para continuar por dentro do melhor conteúdo sobre imóveis. Estamos no Twitter, no LinkedIn, no YouTube e no Facebook.

Sem comentários

Cancelar