Consórcio ou financiamento: faça a melhor escolha para você

Consórcio ou financiamento: faça a melhor escolha para você

Quando o assunto é compra de imóvel pode vir a dúvida se é melhor optar por um consórcio ou financiamento. Como nem sempre é possível ter toda a quantia necessária para compra à vista em mãos, a possibilidade de parcelar se torna um grande atrativo para boa parte dos brasileiros.

Neste artigo vamos demonstrar para você as principais vantagens e desvantagens de ambas as opções para te ajudar a decidir e comprar melhor. Continue lendo e aprenda com as informações a seguir. Confira!

Taxas de juros cobradas

Com a taxa Selic em alta — alguns especialistas preveem que ela pode fechar o ano de 2018 até em 8% — financiar um imóvel tem sido desvantajoso, já que o valor final costuma sair muito mais alto do que em outras formas de compra.

Nesse contexto, o consórcio continua sendo a melhor opção para quem não tem urgência em mudar de imóvel, já que nesse modelo de negócio você só adquire a propriedade depois de contemplado pela carta de crédito.

Uma questão central é que os juros saem muito mais em conta do que no financiamento bancário. A taxa de administração de 17% diluída ao longo das mensalidades, fundo de reserva de 1% que também é dividido pelo tempo total do pagamento e correção pelo INCC de 5% ao ano, fazem do consórcio um modelo mais vantajoso. No financiamento as taxas anuais não saem por menos de 10%, acrescidas ainda da Taxa Referencial (TR) que eleva esse valor. 

Porém, conforme dizíamos, se você quer colocar as mãos logo em seu novo imóvel, o financiamento certamente é a melhor opção se puder arcar com esse custo adicional gerado por uma taxa de juros mais alta.

Formas de pagamento

No financiamento, dependendo da forma como ele se dá, você pode financiar até 90% do valor total do imóvel mesmo que não tenha parte do dinheiro como entrada. É claro que quanto maior for o tempo de financiamento, mais se paga de juros e mais caro o imóvel se torna no final.

No caso do consórcio, você pode até demorar para ser sorteado para ter a sua carta de crédito e pôr as mãos no imóvel, mas em compensação você terá a tranquilidade de saber que está pagando o que pode para no momento certo ter aquilo que quer.

Vale lembrar ainda que se você se planejar financeiramente e usar o consórcio de forma inteligente, você pode dar um bom lance para adiantar o seu acesso à carta de crédito e assim pagar as mensalidades mais baratas restantes. Assim, você também pode adquirir o imóvel de forma mais rápida e mais em conta que em um financiamento.

Burocracia

Diferente das outras formas de financiamento — como nos bancos e no programa do governo federal Minha Casa, Minha Vida, nos quais são exigidos não só os documentos de praxe, mas também comprovação de renda, nome limpo na praça e até mesmo avaliação do imóvel —, no consórcio é exigido apenas seus dados pessoais e de renda.

Inclusive, mesmo se você estiver em situação de inadimplência, isso não se torna um impedimento até você ter a sua carta de crédito. Ou seja, nesse meio tempo você poderá adequar a sua situação para quando chegar a hora de adquirir a sua carta de crédito. Isso é algo que pesa bastante no momento de escolher entre um consórcio ou financiamento.

Uso do FGTS

Em ambas as situações, seja consórcio ou financiamento, o uso do FGTS é possível e obedece aos critérios da Caixa Econômica Federal.

No caso do consórcio pode ser usado para:

  • fazer lances a fim de adiantar o recebimento da carta de crédito;

  • adicionar o valor da carta de crédito para adquirir imóvel mais caro;

  • amortizar dívida do consórcio, seja parcial ou totalmente.

Para financiamentos, funciona da seguinte forma:

  • pode ser usado como parte do pagamento total do imóvel;

  • amortizar parte do saldo devedor por meio do Sistema Financeiro de Habitação (SFH);

  • pode diminuir em 80% o valor das prestações, desde que respeitadas as condições do SFH.

Se pararmos para analisar bem, veremos que o consórcio ainda sai em vantagem nesse caso, já que adquirindo a sua carta de crédito de antemão por meio do uso do FGTS você reduz o número de mensalidades e consequentemente o valor pago por elas. Pense nisso.

Mercado imobiliário

O mercado imobiliário, hoje, oferece uma gama diversa de imóveis que vão desde construções standard de apartamentos de 2 quartos e 1 vaga na garagem até casas e lofts em condomínios de luxo que oferecem os mais variados tipos de comodidade. 

Em meio a tantas possibilidades e opções, averiguar a melhor forma de comprar o seu imóvel, bem como identificar se o consórcio ou financiamento é o que mais se adéqua aos seus interesses, é essencial.

É importante também discernir com quem negociar, já que hoje o mercado imobiliário se diversificou entre imobiliárias, redes de corretores, corretores autônomos, construtoras e incorporadoras.

No caso das construtoras e incorporadoras, as grandes responsáveis pelo ritmo de crescimento do setor imobiliário, é importante escolher aquela que lhe dê autonomia na negociação e permita, por exemplo, o uso da carta de crédito na compra do imóvel. Algumas ainda insistem em vender apenas por financiamento próprio atrelado ao banco, o que nem sempre é vantajoso ao comprador.

Todavia, com o expressivo crescimento do modelo de consórcio — só em 2017 cresceu em mais de 8% — a tendência é que o mercado seja cada vez mais receptivo com essa forma de negociação.

Com a alta de juros, os próprios compradores têm buscado modelos mais compatíveis com a atual situação econômica do país e, nisso, o consórcio despontou como melhor alternativa.

Mesmo para aqueles que não podem poupar uma quantia maior para dar um lance e assim obter a carta de crédito rapidamente, optar entre consórcio ou financiamento, acaba tendendo para o primeiro. Isso tudo porque enquanto o comprador não tem acesso ao novo imóvel, ele vai pagando as mensalidades que tornarão esse sonho realidade.

Se você gostou de saber qual a melhor escolha entre consórcio ou financiamento, aproveite também para ler nosso post sobre imóveis novos ou usados no momento de pesquisar e comprar o seu. Temos sempre o melhor conteúdo sobre o mercado imobiliário.

Sem comentários

Cancelar