Cachorro em apartamento: como se preparar para a chegada do dog?

Cachorro em apartamento: como se preparar para a chegada do dog?

Se você vem desejando ter cachorro em apartamento e ainda não sabe como se preparar para a chegada do dog, então precisa conhecer os procedimentos para que você e o animal desfrutem do conforto e segurança necessários para o bom convívio.

Afinal, o melhor amigo do homem precisará comer, dormir, se movimentar e ter um espaço para fazer suas necessidades fisiológicas, independentemente do local o qual vive. Em outras palavras, não há como fugir das responsabilidades que envolvem o cuidado ao bichinho e é preciso preparar o imóvel para recebê-lo bem.

Cuide corretamente do seu companheiro canino para que ambos possam desfrutar de bons momentos juntos. Prossiga com a leitura e aprenda com as informações a seguir.

Saiba escolher a raça apropriada ao seu apartamento

Você há de convir que existem cachorros de muitos tipos, tamanhos, pelugem e até mesmo temperamentos, não é mesmo? Pois bem, caso já tenha uma raça de preferência em mente, considere como seria a adaptação dela em seu imóvel, já que as características físicas e comportamentais do dog afetarão essa questão diretamente.

Algumas perguntas que podem te ajudar a escolher a raça apropriada ao seu apartamento são:

  • será que existe espaço suficiente para ele se sentir minimamente confortável e poder se movimentar?
  • é uma raça mais brincalhona e agitada como o boxer ou pacífica como o bulldog?
  • existe espaço suficiente no seu imóvel para abrigar um cachorro de médio ou grande porte, por exemplo?
  • como ficaria a convivência com os vizinhos caso opte por um cachorro mais agitado?

Não estamos dizendo que você não pode ter um cachorro de maior tamanho em um apartamento ou de uma raça com um comportamento pró-ativo. Até porque alguns imóveis contam com cobertura, área privativa e demais exclusividades que tornarão possível abrigar o melhor amigo do homem com segurança e tranquilidade. Avalie bem a estrutura do seu apartamento para concluir qual raça melhor se adequará à sua moradia.

Prepare o apartamento

Definida a raça, procure também preparar o apartamento para receber bem o companheiro canino. Onde ficará o banheiro do cachorro, por exemplo? E o local no qual comerá a ração e tomará água? Lembre-se que o espaço da alimentação não deve estar próximo ao local no qual faz as necessidades fisiológicas. É uma questão de higiene tanto humana quanto veterinária, a qual você não pode ser displicente.

Além disso, é possível que existam móveis dentro do apartamento que podem ser reposicionados a fim de criar espaço para a circulação do animal e fazer com que não se sinta muito restrito em sua necessidade de se movimentar pelo espaço.

Em meio a todo esse preparo é preciso se atentar às questões de segurança do cachorro, algo que vamos aprofundar no tópico a seguir. Confira!

Cuide da segurança do cachorro em apartamento

Existem muitos itens dentro de um imóvel que podem sim comprometer a segurança do melhor amigo do homem. Essa questão vai desde plantas que podem fazer mal se ingeridas até móveis feitos de vidro que possam estar no meio do caminho e machucar seriamente o cãozinho caso ocorram colisões com eles.

Faça uma espécie de vistoria no seu imóvel a fim de verificar o que você pode fazer para não lesionar o companheiro canino. Mesmo vasos de plantas colocados em posição mais alta podem oferecer riscos, já que algumas raças são capazes de dar grandes saltos e, assim, alcançar os objetos distantes.

Algumas plantas que para nós são saudáveis para o consumo por meio de chás e temperos, para os cães podem não ter o mesmo efeito. Cuide bem desse quesito para não expô-los a um risco desnecessário.

Crie espaços específicos para o bichinho

No tópico sobre preparar o apartamento falamos rapidamente da necessidade de reorganizar o espaço para receber o bichinho. Pois bem, pense também em criar locais em seu apartamento nos quais será possível que ele brinque e se movimente satisfatoriamente em suas atividades de lazer.

Afinal, não vai ser sempre que você terá tempo e condições de levá-lo para passear, e é importante que se crie alternativas práticas e funcionais que conseguirão dar ao animalzinho alguma qualidade de vida.

Como nós, seres humanos, eles também precisam de um cantinho no qual se sintam tranquilos e confortáveis. Ofereça isso ao seu cãozinho para que ele esteja bem e não fique estressado. Vale lembrar que o adoecimento emocional dos animais pode, até mesmo, levá-los ao falecimento, e é claro que você não quer isso, concorda? Continue lendo e aprenda a importância de organizar a dinâmica dos moradores para o bem-estar do pet.

Organize a dinâmica dos moradores para o bem-estar do pet

Conforme dissemos, é importante que o animal faça atividades físicas. Meia hora de caminhada diária com o cãozinho é o ideal para quem quer levar a sério os cuidados com o companheiro canino.

Em uma rotina atribulada é comum faltar tempo para manter esses compromissos e, por isso, é importante que os moradores do apartamento se organizem para tratarem realmente bem o pet. Estabeleça combinados no lar para que todos se envolvam no cuidado ao animal e, assim, não deixem que ele passe por dificuldades desnecessariamente.

Caso decida assumir toda a responsabilidade sozinho, organize então a sua agenda para cumprir tudo o que o cãozinho precisará, desde levar ao veterinário para tomar vacinas até a compra de ração e a rotina de passeios. Só assim você terá a tranquilidade de saber que o animal está bem cuidado e poderá usufruir da companhia dele com prazer e segurança.

Como você conferiu no artigo, é completamente possível ter um cachorro em apartamento, desde que você tome as medidas necessárias para recebê-lo por meio do uso correto do espaço e das questões de saúde e qualidade de vida que fazem parte da vida animal.

Aproveite as informações dadas para fazer isso da maneira correta e poder conviver com o seu bichinho da melhor forma possível. 

Gostou das nossas dicas sobre como ter cachorro em apartamento? Agora que você está preparado para a chegada do seu amigo canino, aproveite para compartilhar este post nas redes sociais e ajudar outras pessoas interessadas em ter um cão a tratá-lo corretamente em suas residências!

Sem comentários

Cancelar