Aprenda 6 dicas para tornar seu apartamento sustentável

Aprenda 6 dicas para tornar seu apartamento sustentável

Transformar o seu lar em um apartamento sustentável é muito importante, tendo em vista que isso é uma forma de reduzir os custos mensais de energia, por exemplo, e, consequentemente, prejudicar menos o meio ambiente. Vale ressaltar que essas medidas de prevenção do ecossistema são tendências cada vez mais fortes e presentes no cenário da arquitetura.

É interessante ainda apontar que as medidas de sustentabilidade também são fundamentais para passar o exemplo de cuidado com o ecossistema para os filhos, amigos e outros membros da família. Assim, fazendo com que mais pessoas possam se informar e adotar ações que objetivam a proteção da natureza. Para saber mais sobre o assunto, acompanhe a leitura do nosso texto agora mesmo!

1. Troque as lâmpadas

Uma das primeiras mudanças para tornar o apartamento sustentável é a troca das lâmpadas dos cômodos. O mais indicado é o uso das lâmpadas LEDs, pois elas são mais econômicas por consumirem menos energia elétrica.

Outro ponto muito vantajoso é a sua durabilidade, o que faz com que o seu preço de adquisição, que é um pouco maior quando comparado aos outros tipos de lâmpadas que não são eco friendly, compense ao analisar a relação de custo x benefício. Ou seja, gasta-se mais por um produto que durará mais tempo e fará com que a conta de energia venha mais baixa — ajudando e preservando o meio ambiente.

Vale ressaltar que as lâmpadas fluorescentes, que atraem os consumidores por serem mais baratas, podem apresentar perigo dentro de casa aos moradores e à natureza, tendo em vista que elas contêm mercúrio em sua composição. Desse modo, é preciso ter um cuidado a mais se uma lâmpada dessas quebrar em um cômodo e também na hora de fazer o seu descarte para não poluir o meio ambiente.

Portanto, apesar de ser mais caro no mercado, as lâmpadas de LED oferecem mais vantagens ao consumidor e ao ecossistema. Uma dica para deixar o ambiente ainda mais sustentável é implementar um sistema de sensor de movimento por espaços de passagem, como o hall de entrada da casa, varandas e corredores, pois a luz só se acenderá em caso de uso e necessidade, o que traz um menor gasto de energia.

2. Use eletrodomésticos de baixo consumo

Alguns eletrodomésticos podem fazer com que você economize até 60% de consumo de energia. Ao comprar o equipamento, veja a etiqueta de uso de energia, em que a cor verde e a letra A representam mais economia.

Também é preciso olhar a potência do aparelho no manual do produto. Para saber quanto esse eletrodoméstico gastará, faça o seguinte cálculo: divida a potência do aparelho por 1.000 e multiplique pela tarifa de energia de sua companhia. Essa tarifa pode ser encontrada na sua conta de energia e também pelo site da Aneel.

3. Reduza o consumo de água

Evite o consumo descontrolado da água. Algumas medidas podem ser feitas diariamente para reduzir o desperdício, como:

  • não deixar a água ligada enquanto lava as louças;
  • ligar a água apenas para limpar a boca ao escovar os dentes;
  • não deixar o chuveiro ligado sem uso;
  • juntar a roupa da semana para lavar tudo de uma vez;
  • evitar o uso constante de máquinas de lavar louças.

Ter consciência do valor da água é fundamental para uma sociedade que preserva o meio ambiente. Além disso, é preciso conscientizar as crianças desde cedo para que elas não desperdicem água e usem-na com sabedoria.

4. Crie um jardim vertical

Em um momento em que a nossa sociedade sofre com o uso de agrotóxicos para preservar os alimentos, uma dica é criar um jardim vertical na varanda do apartamento. Essa é uma forma de deixar essa área da casa bastante especial visualmente cheia de verde e outras cores de vasos.

Uma dica é plantar ervas que podem auxiliar no preparo de diversos pratos na cozinha, como manjericão, hortelã, salsa, coentro, tomilho e pimenta. Utilize as plantas que você mais gosta e se lembre de que elas precisam estar em um local em que há a presença da luz solar por algumas horinhas do dia.

Também é preciso manter o cuidado semanal com as plantas para que elas se desenvolvam e permaneçam saudáveis. Assim, é necessário aguá-las, retirar eventuais matos que cresçam e também adubá-las de tempo em tempo.

5. Faça reciclagem orgânica dos alimentos

Sabe os alimentos que são descartados diariamente por todos os moradores da casa (como cascas de ovos, folhas de salada velhas, frutas que não estão boas etc.)? Esses restos têm grande valia ao reutilizá-los em uma composteira doméstica com minhocas.

Para fazer a composteira em apartamento, será necessário separar três caixas plásticas escuras. Elas ficarão uma em cima da outra. Inicialmente, reúna cerca de 50 a 100 minhocas. É preciso fazer alguns furos na parte debaixo da caixa para que as minhocas possam circular e o material orgânico diluído cair de uma caixa para a outra.

Na primeira caixa que está acima, cubra o fundo com serragem, coloque terra e as minhocas e, em seguida, o lixo orgânico. Finalize com mais serragem por cima. Quando a caixa estiver cheia, troque-a com a posição da primeira caixa e deixe repousar por pelo menos 1 mês. Continue o processo trocando essa caixa com a do meio, e repita sempre que necessário.

A caixa de baixo é onde se pode recolher o resíduo orgânico líquido que deve ser diluído em 10 partes de água e utilizado para regar as plantas. Com um mês o material da caixa se transforma em adubo orgânico, o húmus, e pode ser usado para adubar os outros vasinhos.

6. Separe os lixos

Separe o lixo antes de descartá-lo e busque o centro de coleta seletiva de sua cidade para que seja feito o descarte correto. Assim, separe o que é orgânico, plástico, vidro, metal e papel.

Dessa forma, evita-se que todo o lixo produzido termine contaminando solos, lenções freáticos e produzindo gases que promovem o efeito estufa. Vale a pena realizar uma medida tão pequena, mas que traz tanta melhoria para a natureza.

Lembre-se de que é muito importante criar um ótimo sistema de iluminação durante o projeto de planejamento dos ambientes. Com isso, pode-se aproveitar a luz natural para a economia e sustentabilidade. Ou seja, cada cantinho da casa oferecerá uma utilidade maior ao longo do dia sem a necessidade de gastos com energia elétrica.

Agora que você já sabe como tornar o seu apartamento sustentável, que tal conferir 7 dicas para deixar a casa mais iluminada? Desse jeito, é possível fazer com que a casa fique mais funcional durante o dia.

Sem comentários

Cancelar