7 tendências do mercado imobiliário para ficar de olho!

7 tendências do mercado imobiliário para ficar de olho!

No Brasil, o mercado imobiliário é um dos mais comentados nos últimos anos. Isso vem ocorrendo, principalmente, devido aos tempos de turbulência e instabilidade que o país enfrentou recentemente.

Apesar disso, o cenário para 2018 já é outro. Desde o ano anterior o setor vem se fortalecendo, e hoje se encontra em um momento melhor, com muito mais dinamicidade. Podemos destacar, por exemplo, que a sua competitividade aumentou — o que é muito bom para o cliente, que tem em mãos mais opções de escolha de imóveis.

Além disso, o mercado imobiliário é um dos principais da nossa economia, gerando muitos empregos direta e indiretamente. Logo, a tendência é que ele volte a receber novos investimentos.

Toda essa movimentação vem trazendo consigo algumas tendências, que já podem fazer uma grande diferença na experiência de comprar um imóvel. Pensando nisso, preparamos uma lista com 7 dessas tendências para você conhecer! Confira:

1. Uso de drones

Os veículos aéreos não tripulados, chamamos de drones, são um dos recursos que mais se encaixaram bem com o mercado imobiliário.

Imagine poder acompanhar a obra do imóvel que está adquirindo sem precisar sair de casa? Seria perfeito, não? Pois, com os drones, isso é mais do que possível, principalmente por conta do seu sistema de câmeras modernas que estão conectadas à internet.

Além disso, eles são fáceis de controlar e, ainda têm um custo bem menor se comparados ao mesmo serviço feito por um helicóptero, por exemplo.

Hoje, já é possível, inclusive, acompanhar toda a evolução de uma obra com os drones, facilitando a vida de todos os futuros proprietários de um imóvel — desde os que decidem por comprá-lo na planta até os que resolvem adquiri-lo somente depois de pronto.

2. Programa Minha Casa Minha Vida

Um dos grandes responsáveis pela reação que o setor imobiliário teve após o momento de turbulência no país é o Minha Casa Minha Vida, um programa do governo federal que vem ajudando os brasileiros a realizar o sonho da casa própria oferecendo condições especiais de financiamento.

Dependendo de sua renda mensal, é possível financiar um imóvel com uma condição de pagamento diferente. Dentre as atualizações mais recentes, a mais relevante é que foram inclusas mais faixas que atendem pessoas de classes um pouco mais altas, dentre elas as que possuem uma renda mensal de até R$ 9 mil.

Diante disso, a tendência é que os brasileiros consigam voltar a pensar em adquirir imóveis com esse e outros incentivos, ajudando o mercado imobiliário a crescer.

3. Construções sustentáveis

As construções sustentáveis também estão ganhando espaço no mercado imobiliário. E o grande motivo para esse movimento é que cada vez mais o consumidor está consciente do impacto que causamos no meio ambiente, principalmente quando se trata do setor da construção civil.

Surgem, portanto, alternativas que ajudam a reduzir esse impacto na construção de um futuro melhor para as próximas gerações.

Além de tranquilizar os que são mais conscientes, muitas dessas alternativas ainda têm a vantagem de não exigir a abdicação do conforto, quando comparadas com as construções convencionais. Dentre elas, podemos citar os sistemas de canalização para o reúso da água, tijolos e até telhados mais sustentáveis.

Saiba que, na maioria dos casos, não é necessário mão de obra especializada para esse tipo de construção: o processo é o mesmo, só mudam os materiais utilizados.

4. Realidade virtual

A realidade virtual também vem encantando o mercado imobiliário. Imagine-se colocando óculos para ver, com seus próprios olhos, diferentes tipos de imóveis, variando o número de quartos, banheiros, tipos de decoração, dentre outras coisas, tudo sem sair da sua casa!

Isso é mais do que possível graças aos óculos de realidade virtual, que conseguem recriar uma residência e simular como ela ficaria quando pronta. Nesse cenário, é possível até caminhar pelo imóvel e olhar cada detalhe bem de perto.

O recurso traz inúmeros benefícios, um deles sendo a agilidade para a rotina, tanto de quem está vendendo quanto de quem quer comprar o imóvel, evitando a necessidade de realizar visitas em locais diferentes. Basta utilizar o recurso da realidade virtual e trocar os imóveis da visualização do óculos.

5. Assinatura digital

De fato, um dos grandes empecilhos do processo de compra de um imóvel está na confecção e assinatura do contrato. Muitas vezes, a burocracia acaba até travando a concretização do negócio. Mas, por meio da tecnologia, já é possível eliminar esse obstáculo.

Estamos falando de uma ferramenta recente, mas inovadora: a assinatura digital. Com ela é possível produzir documentos eletrônicos para serem assinados digitalmente, utilizando a criptografia. Isso garante a autenticidade e integridade dos contratos.

Aliás, muitos já até projetam esse recurso como algo indispensável para as transações imobiliárias do futuro.

6. Automação residencial

A tecnologia também marca presença quando o assunto é trazer conforto e praticidade. Nesse sentido, uma das tendências que mais prometem é o que chamamos de casa inteligente, que conta com o recurso da automação residencial.

A proposta aqui é automatizar o máximo possível de tarefas a serem feitas em uma residência, por meio de dispositivos e sensores que fazem ações como enviar notificações por SMS ou e-mail, apagar as luzes, fechar os portões, trancar portas, climatizar o ambiente, dentre outras coisas.

E é interessante ressaltar que investir nesse recurso não traz somente conforto e comodidade, mas também proporciona mais economia e segurança para os proprietários dos imóveis.

7. Vendas consultivas

Por fim, destacamos que as vendas de imóveis tendem a se tornar cada vez mais consultivas.

Essa realidade já acontece em muitos portais e imobiliárias que têm um site. Basicamente, eles disponibilizam as informações dos imóveis na web, sendo possível consultá-los e solicitar um contato direto de um corretor, por exemplo.

A novidade, contudo, é que isso está chegando também no mundo off-line.

Hoje, é possível colocar um QR Code na frente do imóvel. Assim, o cliente passa, escaneia o código por meio de um aplicativo e logo recebe suas informações junto ao contato do responsável pela sua venda. Simples, não?

Enfim, gostou do nosso post? Agora que você já conhece as principais tendências do mercado imobiliário, aproveite para conferir também os 5 melhores bairros de São Paulo para morar!

Sem comentários

Cancelar